Home > Amor & Sexo > Amor & Sexo

Descubra se seu paquera está interessado em você conhecendo a linguagem corporal dele

Quem fala sobre o assunto é o psicólogo Ailton Amélio da Silva, professor da Universidade de São Paulo (USP)

Domingo, 14 de Outubro de 2012 - por Aurora Aguiar
Descubra se seu paquera está interessado em você conhecendo a linguagem corporal dele
Divulgação

Entender os gestos corporais do outro pode ser a melhor saída para descobrir se aquele seu paquera está ou não interessado em você. Segundo o professor de psicologia da Universidade de São Paulo (USP) Ailton Amélio da Silva existem mais de 100 sinais. São pistas que muitas vezes nem as próprias pessoas que os realizam percebem, mas que podem indicar muito bem quais são as intenções quando o assunto é romance.

A postura corporal
Quando duas pessoas adotam posturas corporais semelhantes significa que estão em um momento de grande afinidade, tentando se identificar, afirma o psicólogo. “Ficar muito perto do outro e de frente pode ser muito poderoso. A distância muito curta, sem nada que justifique é também um sinal de interesse”, ele acrescenta. Em uma conversa, as partes dançam ao som da voz uma da outra, nota-se ainda alterações no tom da fala, a mulher afina e o homem engrossa um pouco. O corpo é sempre orientado na direção do outro.

Olho no olho
“O olhar é uma das formas mais importantes de comunicação não verbal em um relacionamento. Ele é bem sutil, tem duração e hora para se manifestar”, afirma o professor Ailton Amélio. “Só ter olhos para alguém significa colocar essa pessoa no centro da sua atenção”. Apresenta ainda um sinal quase imperceptível, que é a contração e a dilatação das pupilas. “Esses movimentos também são um indicativo de interesse, porém, não é consciente nem para quem faz, nem para quem recebe”, explica.

Dar total atenção à pessoa
Se duas pessoas passam o tempo todo conversando, ignorando inconscientemente outras à sua volta, significa que estão interessadas uma na outra. Entre os sinais mais evidentes, estão o ‘olho no olho’ e a participação ativa na conversa.

O toque
O interesse pode ser identificado igualmente pelo toque. “Ele é o mais poderoso porque é o mais invasivo também. Há os que não gostam de ser tocados, por acharem constrangedor. O toque que define é muito óbvio e costuma ser demonstrado quando feito várias vezes nas mãos, nos braços, de maneira carinhosa e mais demoradamente. É tudo muito gradual. Todo esse comportamento vai se mostrando à medida que o outro vai correspondendo”, explica o especialista.

O sorriso
Repare e verá: as pessoas sorriem bastante quando conversam com alguém por quem sentem atração amorosa. Costumam se “derreter” na presença do outro e acham tudo mais engraçado que o comum. E não pensem que tudo isso é por puro charme, não. Existem motivos, que segundo o psicólogo, podem ser explicados pelo sentimento de alegria e excitação de estar ao lado da companhia e também pela tentativa de disfarçar emoções que costumam consumir a pessoa interessada naquela hora.

Os cuidados com a aparência
Parecer atraente aos olhos do seu objeto de desejo é uma pista de domínio público. A pessoa que vai encontrar com alguém que gosta, se arruma, veste roupa nova, passa perfume, ajeita o cabelo. “Não só se arruma, como adota uma postura mais elegante, fica mais cuidadoso e repara no visual para ver se nada está fora do lugar. A pessoa capricha em tudo que é possível, afinal, o outro vai estar vendo”, conta Ailton Amélio.

Pagar para ver
A curiosidade pessoal feita por meio de perguntas e questionamentos sobre trabalho e família, por exemplo, reserva interesses, mas que, no entanto, pode também ser um comportamento amistoso. “Muitos sinais são ambíguos. A maioria deles aparecem na amizade e na atenção. Isso é o que mata o outro que não sabe se é só amizade, se o outro é desse jeito sociável ou se tem interesse. Para descobrir, a pessoa precisa ‘comprar’ informações, arriscar-se para ver como o outro reage. Ela pode começar convidando a pessoa para programas. É um risco pequeno, afinal, ele não deve fazer nada definidor. Ela vai fazendo uma ‘coisinha’ aqui, outra ali... É uma gradação, para ver como ele vai reagindo”.

Especialista ainda conta o que pode ser feito para evitar essa situação
Vida a dois
Razão ou emoção: como você reage quando descobre uma traição?
A Introspection desenvolve software de qualidade utilizando metodologia ágil